A Beber vinho, para ser mais saudável e feliz!

O vinho tem uma história vasta e arcaica, acredita-se que ele foi descoberto por um erro, quando na antiga Mesopotâmia se bebia o suco de uva fermentado. Esta maravilhosa coincidência deu início à sua expansão para outras culturas e civilizações.

Alguns dizem que, na atualidade, o poder do vinho transcende e suas propriedades anti-envelhecimento, a sua capacidade para melhorar as funções do coração, conseguir um bom humor em quem o consome, se baixar os níveis de ansiedade e liberar endorfinas, que são de grande benefício para as pessoas, mas nós convidamos você a consultar com seu médico antes de tomar a sua dieta estas recomendações.

Especialista no tema sobre vinhos

O vinho sempre esteve ligada à ligação do ser humano com a divindade, o místico, a alegria e a saúde. Juan Pablo Gómez, especialista no tema, com estudos em Napa Valley Wine Academy, nos conta tudo sobre esta maravilhosa bebida.

De acordo com João Paulo, o vinho é feito a partir da fermentação de uvas recém-colhidas. Seu processo de produção consiste em esperar durante um

ano a que estas tenham um grau de maturação e sabores concentrados, em seguida, são coletadas depois do verão para extrair seu suco e aumentar o leveduras que o fermentados (converter o açúcar em álcool e dióxido de carbono).

Quais são os tipos de vinho existem?

O vinho pode ser classificada de várias maneiras, por seu corpo, estilo, doçura, passagem por madeira e cor; esta última categoria é a que determina que tão saudável e benéfico é para el organismo. Existem vinhos tintos, rosés e brancos, eles têm umas substâncias chamadas taninos, presentes na pele das uvas brancas ou tintas, que ajudam a manter a cor.

Os taninos são compostos naturais e adstringentes que contêm benefícios antioxidantes para o organismo, estes têm maior presença nos vinhos tintos. Os vinhos rosados possuem uma menor quantidade e como têm pouco contato com a pele das uvas tintas, a sua cor é mais pálido; os brancos não têm muita presença destes já que em sua produção não são utilizados nas cascas das uvas e por isso não têm pigmentação.

João Paulo afirma que o segredo está em consumir vinho tinto para aproveitar ao máximo as propriedades saudáveis do chamado elixir da vida.

Propriedades saudáveis do vinho

A pele das uvas tintas contém uma ampla gama de compostos fenólicos (ácidos fenólicos, flavonóides e resveratrol), os quais lhe conferem grandes poderes antioxidantes, que fazem com que seja benéfico para a saúde quando consumido em quantidades moderadas.

O amplo estudo que João Paulo teve por sobre a bebida, que lhe permitiu saber que o vinho tinto ajuda a manter as artérias limpas, a combater os radicais livres que causam o envelhecimento e prevenir doenças degenerativas, como o câncer.

Como qualquer elemento deve ser consumido com moderação para que não seja prejudicial. A quantidade diária recomendada varia de acordo com o sexo, devido a que os homens têm maior predisposição genética para tolerar o álcool, ao contrário, as mulheres por ter estruturas um pouco mais pequenas têm menos tolerância e resistência a este.

Ele também aponta que, com esta dose, o fígado metaboliza o álcool, sem que ocorram danos no corpo.

Outra das grandes vantagens do vinho é que facilita o trabalho do coração. A sensação de calor que ocorre depois de tomar uma bebida, é a prova de que se tenha provocado uma vasodilatação no aparelho cardiovascular, em outras palavras, aumenta a capacidade de armazenamento de sangue no corpo, o que resulta em uma ação diurética, o que melhora as funções do coração.

De acordo com Juan Pablo Gómez, esta milenar bebida tem ações muito favoráveis sobre o metabolismo, pode reduzir o colesterol ruim e transformar a glicose em glicogênio para que esta possa ser armazenada no fígado, favorecendo as pessoas que sofrem de diabetes.

Beber vinho exerce uma ação positiva sobre o humor, o caráter e o temperamento das pessoas, diminuindo os níveis de ansiedade.

Além destas saudáveis razões para consumir, João Paulo garante que também é importante ressaltar que este estimula a produção de endorfinas, o que basicamente contribui para a felicidade e o bem-estar.

Segundo João Paulo, o vinho é bom para um encontro amoroso, ao se apaixonar por alguém, para resolver um problema, celebrar, estabelecer relações mais fortes ou fazer negócios, pois permite que se reduza o ego e se possa falar de humano a humano.

Deixa que te invada a magia e o espírito do vinho para encher a sua vida de bem-estar e saúde.

Conte-nos se você se anima a tomar vinho e consumir esta bebida em quantidades corretas para aproveitar seus grandes benefícios e, claro, não se esqueça de consultar seu médico!